fbpx
tendência 2020

Guia completo com as principais tendências de 2020 na Telecomunicação

Depois da tantas inovações tecnológicas que ocorreram nesses últimos anos, já se sabe que é melhor preparar e conhecer as principais tendências de 2020 na telecomunicação. Ao se manter informado e conhecer as potencialidades da tecnologia para o próximo ano, é possível fazer um planejamento mais completo, eficiente e que realmente objetive as demandas e necessidades da empresa.
Pensando nisso, neste artigo você verá quais são as principais tendências para 2020 e a importância de estar atualizado a respeito dessas questões para começar a trabalhar com suas melhores possibilidades! Por isso, continue a leitura e confira!

A importância de se informar sobre as tendências de 2020

Os impactos da transformação digital na mobilidade das empresas serão responsáveis por moldar os relacionamentos internos e externos no próximo ano. Primeiramente, é necessário entender o cenário que nos envolve: em um mundo cada vez mais conectado, as empresas precisam mostrar suas inovações e acompanhar o público consumidor em suas novas exigências.
O Brasil, por exemplo, tem mais celulares do que habitantes. Uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas — FGV — constatou que são mais de 230 milhões de smartphones no Brasil, sendo que a população brasileira é de 210.147.125 de pessoas. Além disso, o investimento no setor de Tecnologia da Informação cresceu 7,9% nas receitas das empresas.
É notável o investimento que as empresas têm administrado na área de TI. Todo esse contexto influencia, principalmente, na maturidade que todos os líderes, gestores, empreendedores e colaboradores andam adquirindo na área tecnológica.
As organizações têm aprendido a lidar com consumidores exigentes, imediatistas e que esperam que seus problemas sejam atendidos da forma mais eficaz e rápida possível. Aqueles que se atualizam, ganham espaço no mercado e, consequentemente, lucros e outras inovações fundamentais para o desenvolvimento dos departamentos dentro da empresa. Veja quais são elas a seguir.

Telefonia digital

A telefonia traz várias oportunidades que economizam tempo e custo, além de oferecer uma facilidade na troca de informações. É possível promover gratuitamente conferências, envio de mensagens de texto, áudio e compartilhamento de informações.
Os encontros com os clientes ficam mais rápidos e objetivos, é possível aumentar a produtividade, já que haverá uma economia de tempo e, dependendo das filiais ou da forma de gestão de colaboradores, é possível trabalhar no modelo home office e produzir uma comunicação interna mais alinhada, eficiente, ágil e segura.

Mobilidade da comunicação

Uma das principais vantagens da tecnologia é a redução da distância. Isso ocasiona em uma expansão da mobilidade e do oferecimento de serviços que são voltados para essa demanda.
O smatphone já ultrapassou o PC e é o aparelho n° 1 para acessar a internet, afirmou o G1 com pesquisas do IBGE. Esse contexto facilita a comunicação e a acessibilidade a conteúdos de educação, empreendedorismo ou conhecimentos gerais. Por isso, há uma necessidade entre as empresas de criar sistemas de comunicação que facilitem o acesso, tanto interno quanto externo.

Bring your own device — BYOD

A ideia do BYOD nas corporações é que cada pessoa leve o seu próprio dispositivo para o trabalho. Essa é uma prática que tem ganhado mais espaço entre as organizações e traz diversos benefícios para os gestores de telecom, colaboradores e funcionários.
Nessa metodologia, os dispositivos de trabalho, como computadores, celulares, tablets, entre outros, não são mais uma responsabilidade da empresa, sendo assim, os funcionários utilizam os equipamentos pessoais para trabalhar.
Há algumas críticas sobre essa metodologia. Uma delas é que, ao usar os equipamentos pessoais, o funcionário poderia perder os limites entre pessoal e profissional e, provavelmente, ser afetado por excesso de trabalho. No entanto, existem sistemas os quais limitam as horas de acesso, facilitando o controle.

O panorama da telecomunicação no Brasil

Diante de todos os números apresentados no item anterior é possível notar o fortalecimento da telecom no Brasil, assim como de usuários na internet e a mudança de comportamento. É por isso que o mercado brasileiro de telecomunicações pede um serviço cada vez mais amplo, dinâmico, de qualidade e com a velocidade que os usuários buscam.
Para o setor de telecom, a qualidade da prestabilidade oferecida, principalmente a partir de 2020, vai além dos serviços de voz e mensagens. Para que a conectividade realmente aconteça, esse ramo faz investimentos para atender uma quantidade de serviços crescentes, adaptando-se a uma população cada vez mais digitalizada.

Telecom e crescimento

As pesquisas e os investimentos tecnológicos estão sendo usados para conectar universidades, escolas, institutos, empresas, órgãos governamentais, hospitais e diversos outros ramos. É com toda essa demanda que o setor de telecom tem crescido e superado expectativas.
Segundo dados da Anatel, desde 2007 até o final do ano de 2018, o número de assinaturas fixas no Brasil cresceu 276%. E, como o Brasil é um dos países mais populosos do mundo, a taxa de expansão média é de 12,8%. Esse é um dos motivos para a movimentação financeira nesse setor ser tão significativa.

Experiência dos usuários

A ampliação do mercado tem como um de seus focos principais melhorar a experiência do usuário, reduzindo o congestionamento dos sites, otimizando o funcionamento de páginas ou aplicativos e buscando entregar um desempenho superior em sua infraestrutura digital.
Muitos conhecem essas ações por meio do nome “internet das coisas”, aquela que busca conectar diversos dispositivos, como carros, relógios, smartphones, leitores de energia com soluções cada vez mais inovadores que visem conforto, minimalismo e velocidade.
Além disso, as pessoas querem cada vez mais funcionalidades em seus dispositivos — navegação na internet, registro fotográfico, transmissão de vídeos ao vivo, vídeo-chamadas, conferências online; aplicativos para pagamentos, serviços gerais, comunicação instantânea, educação, tradução ou uma forma de agilizar os serviços pessoais ou da empresa.
Por isso, há um grande empenho das empresas de telecom para oferecer produtos que auxiliem os usuários e proporcionem a acessibilidade e o suporte para que suas demandas específicas sejam atingidas em um menor número possível de aparelhos.

A mudança de comportamento dos usuários de telecom

Para pensarmos na mudança de comportamento dos usuários, é necessário levar em consideração que as experiências proporcionadas pelo setor tecnológico e a forma como a publicidade compõe essas ferramentas para o mercado definem grande parte da maneira com que os usuários chegarão com as demandas.
Hoje os usuários mapeiam e estudam as marcas, procuram qual a melhor opção para atender aos seus desejos e querem saber quais são as melhores empresas que oferecem reais oportunidades para o seu modelo de negócio. Pensando nisso, veja quais são as principais mudanças de comportamento para os usuários telecom!

M-commerce

Esse é um termo de 1997, mas que nunca fez tanto sentido quanto hoje. De acordo com Kevin Duffey, criador do termo, entende-se "a entrega de recursos de comércio eletrônico diretamente na mão do consumidor, em qualquer lugar, via tecnologia sem fio”, o que, na verdade, pode ser interpretado como loja na mão do cliente.
Usualmente, temos muitos exemplos de aplicativos que têm a intenção de funcionar como uma loja online, em que o consumidor escolhe o produto, deixa os seus dados cadastrados e, cada vez que sentir necessidade, recorre ao aplicativo para fazer os seus pedidos.
Além disso, mesmo que o usuário não conclua a sua venda pelo aplicativo, a sua busca raramente terá início na loja física. Antes de qualquer compra, ele já pesquisou o suficiente pelos sites, aplicativos ou redes de comunicação que podem oferecê-lo informações suficientes para a sua melhor escolha.

Valorização das conexões

Algumas pessoas acreditam que a tecnologia afasta as pessoas, “quebra” as relações sociais ou desvaloriza o mundo real. No entanto, o que podemos perceber atualmente é que há, justamente devido aos avanços tecnológicos, um aumento na necessidade das pessoas de buscar conexões que vão muito além do trabalho ou de uma compra.
A área de TI, por exemplo, por meio de um bom planejamento, pode ser responsável por levantar toda uma cultura organizacional em uma empresa. O TI pode criar redes que favorecem as experiências digitais fundamentando um conceito de conexão humana que será um diferencial para a empresa.
Por isso, é extremamente relevante que, ao pensar em desenvolvimento tecnológico, se pense da mesma forma em conexão humana, bem-estar, acessibilidade e estratégias que aprofundem as relações e reforcem os bons valores da empresa.

Sustentabilidade empresarial

Atualmente, além de oferecer serviço ou salário para o funcionário ou colaborador, é necessário oferecer um “porquê”. As instituições estão sendo cobradas em várias medidas sustentáveis visando o respeito ao meio ambiente e à sociedade.
A tecnologia pode auxiliar criando possibilidades e caminhos para que os envolvidos em uma empresa mantenham relações saudáveis, visando crescimento, conhecimento e a boa convivência. É assim que se inicia o processo de sustentabilidade: cuidando e preservando a saúde dos envolvidos.
As pessoas estão se tornando cada vez mais conscientes e buscam ações e solução para tornar o mundo melhor, seja no âmbito das relações humanas, da natureza ou, inclusive, quando pensamos no consumidor do futuro. Por isso, a importância de criar um movimento sustentável e humano.

A posse já não é primordial

Não é sobre ter, é sobre viver. As experiências são muito valorizadas pelas gerações atuais, principalmente, as boas vivências. Os usuários ou colaboradores valorizam as empresas que são capazes de proporcionar boas experiências para os envolvidos no trabalho. Para eles, prática positiva é sinônimo de cuidado, de sustentabilidade e de bom-estar.
Além disso, muitos não investem mais em casas, apartamentos ou carros, principalmente com o crescimento dos investimentos, as pessoas repensam o lugar onde colocarão as suas economias com muito mais destreza. É por isso que o serviço tem que estar ligado à motivação, engajamento e suporte.

As principais tendências em telecomunicação para 2020

A consultoria Gartner estimou que, em 2020, os gastos com tecnologia da informação chegarão a 64 bilhões, um aumento de 2,5% em relação a 2019. Esses são números que demonstram como o mercado estará movimentado dentro das áreas tecnológicas.
De acordo com o vice-presidente de consultoria da Gartner, John-David Lovelock, os investimentos em TI têm sido impulsionados justamente pelos setores que trabalham na segmentação de dados e aumentaram as ofertas de serviços da computação em nuvem.
Diante desse aquecimento é muito importante pesquisar a fundo quais são as principais tendências para 2020, principalmente na telecomunicação. Continue a leitura e informe-se sobre o assunto!

Quinta geração da internet móvel

A quinta geração de internet móvel ou mais popularmente conhecida como 5G é uma promessa que vai reaquecer as vendas de smatphones no mundo. A 5G presa pela melhoria da velocidade e busca possibilitar um pacote de comunicações que atenda às necessidades dos milhões de dispositivos interconectados, alavancando a internet das coisas e priorizando um equilíbrio entre velocidade, latência e custo.
A próxima geração da rede sem fios será responsável por impulsionar o uso da internet das coisas. Além disso, facilitará o uso de dispositivos interconectados, pois proporcionará o aumento da velocidade de dados, permitindo que muitas comunicações sejam feitas de maneira instantânea, por meio de uma interação em tempo real entre os dispositivos conectados entre si.
A taxa de dados da 5G é de 10 a 100 vezes melhor do que as das redes de 4G, tem uma banda larga 1000 vezes mais rápida por unidade de área, reduz em 90% o consumo de energia pela rede e tem uma latência de 1 milissegundo.

Internet das Coisas

A internet das coisas ou a IoT é uma das mais esperadas para alavancar nos próximos anos. A IoT oferecerá oportunidades para os negócios digitais e provavelmente trabalhará com um nível mais alto de aprimoramento tecnológico. É nesse campo que os líderes de TI se tornarão as peças chaves para as empresas, pois eles serão responsáveis por um número maior de dispositivos e sistemas.
Outro ponto relevante para se destacar é a questão legal que envolve esse processo de inovação. Apesar de conhecermos as maravilhas que esse estágio tecnológico pode trazer, é extremamente importante ficarmos atentos às questões éticas, legais e sociais que crescerão em importância.
Questões como a propriedade de dados, a privacidade, a tendência algorítmica e as novas leis, como o Regulamento Geral de Proteção de Dados, são instâncias as quais as empresas têm que se manter atentas.

Big Data

Apesar de ter ganhado tendência atualmente, o termo big data existe desde 2000, quando o analista do setor, Doug Laney, enumerou a definição de Big Data em 3 Vs: volume, velocidade e variedade.
Os três Vs juntos funcionam de forma articulada em que as companhias coletam os dados advindos de várias fontes, a velocidade da rede de internet permite com que esses dados sejam tratados em tempo hábil e considera que eles poderão chegar de variados lugares e formatos: e-mails, vídeos, áudios, banco de dados, códigos numéricos entre outros.
Big data é o conjunto que descreve o volume de dados, estruturados ou não, que passa pelas empresas no cotidiano. No entanto, mais importante do que a quantidade de dados, é o que as empresas fazem com eles. Nós sabemos que atualmente dados são o novo petróleo, por isso, o big data torna-se tão relevante para o campo dos negócios.
Essas informações obtidas pelo big data tem a função de tornar a tomada de decisões e os movimentos estratégicos de formação do negócio mais seguros e convictos. A partir de toda essa organização o big data será essencial para auxiliar na redução de custos, otimização do tempo, inovação nos produtos e tomadas de decisões ágeis e inteligentes.

Cloud Storage

Desde quando a computação em nuvem ganhou seu espaço, ela se tornou referência na área de Tecnologia da Informação com o passar dos anos. Nessa última década houve um avanço espantoso das nuvens nos diferentes setores, por isso a computação em nuvem tem um futuro promissor pela frente e trará novas tendências que serão a base de invenções a partir de 2020.
Com a Cloud Storage, a velocidade determinará como funcionará o armazenamento em nuvem, garantindo, também, o uso reduzido de energia, mesmo que muitas tarefas de computação estejam sendo executadas.
O mercado global de serviços de armazenamento em nuvem deverá crescer muito, pois a quantidade de dados gerados aumentou muito nos últimos anos. Sendo assim, as empresas precisam de servidores cada vez mais ágeis para o armazenamento de seus dados.

Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial, que já foi e é um tema tão inspirador para Hollywood, tem inspirado também a nossa realidade tecnológica. O ser humano, dentre todos os seus objetivos na área de inovação tecnológica, sempre imaginou uma máquina que fosse capaz de agir e pensar como ele. Atualmente, a inteligência artificial deixou de fazer parte apenas dos filmes e já está presente em nosso cotidiano.
Para os negócios, a inteligência artificial pode antecipar as vantagens do cliente e solucionar os seus problemas antes mesmo que eles o descubram. Isso acontece porque essa tecnologia tem a capacidade de resolver problemas justamente pela sua agilidade em recolher os dados e retirar os resultados a partir de uma análise rápida.
Atualmente a inteligência artificial atua no atendimento aos clientes, nas redes online, no armazenamento de dados das empresas, nas buscas e pesquisas ou no processamento de informações.

Tecnologia SD-WAN

Com o grande volume de informações, seja por meio dos clientes, dos fornecedores, ou entre os colaboradores da organização, a companhia precisa manter os seus setores conectados. Dessa forma, é necessário ter uma infraestrutura otimizada e segura.
Até então, nós conhecemos a rede Wan. Ela é capaz de interconectar diferentes ambientes. No entanto, diante dessa grande transformação digital, é necessário outro avanço nessa área, ou seja, a SD-wan.
O objetivo da SD-wan é voltado para o mercado financeiro. Essa estratégia também faz uso de uma rede da organização baseada em nuvem. A ideia principal é que a companhia garanta um desempenho eficiente de aplicativos que usam a virtualização humana, sendo capazes de controlar e organizar tudo em uma única rede centralizada.

Se preparando para as mudanças do mercado

Com tanto avanço tecnológico, com certeza o modelo de empregabilidade também terá as suas alterações. O ano de 2019 trouxe várias surpresas para as empresas, principalmente para área de TI.
Como resultado, é provável que muitos colaboradores, gestores, administradores e profissionais que trabalham na área de Tecnologia da Informação estejam se sentindo um pouco perdidos em relação às estratégias para o próximo ano.
O objetivo principal de muitos é aumentar a eficiência operacional, otimizar o tempo, não desperdiçar nenhum gasto e também equilibrar e alinhar todos os setores empresariais.
Em uma visão mais global, as estratégias empresariais que dialogam com o setor de TI têm muito a investir, pois essa será a área que acompanhará e fará com que a empresa encontre as oportunidades inovadoras que a área de telecomunicação pode trazer para o próximo ano. É importante que todas as áreas se acostumem a encarar as inovações tecnológicas como uma oportunidade de crescimento.
Para isso, pode ser preciso investir em treinamentos, workshops ou palestras as quais tenham como objetivo informar a todos sobre as próximas mudanças, planejamento de metas e datas. Assim, todo o meio corporativo terá a oportunidade de investir, estudar, informar e se adaptar aos novos processos.

Outro ponto relevante é o acompanhamento dos resultados. É importante que todos os envolvidos nessas inovações recebam o feedback dessas ações, para que, compreendam a importância desse processo para o crescimento total da corporação.
Estamos no final do ano e compreender quais são as principais tendências de 2020 na telecomunicação é muito importante para que os planejamentos não sejam feitos no escuro. Quando uma empresa define suas metas e objetivos, ela demonstra que se manterá no mercado e estará pronta para atender às demandas da forma mais eficiente possível.
Diante de todas essas transformações e inúmeras outras tendências, é necessário estudar e se planejar para investir em estratégias e metodologias que podem contribuir para o crescimento da companhia. É interessante continuar acompanhando e lendo sobre o conteúdo, para chegar em 2020 muito mais informado. Por isso, veja aqui nosso guia para fazer um controle financeiro empresarial!

WhatsApp (11) 93023-8494