fbpx
G

G

SAIBA QUAIS SÃO AS DIFERENÇAS ENTRE 4G, 4G+ E 4.5G

Estava almoçando com um cliente que, na verdade, se tornou um bom amigo. O assunto era sobre a nova tecnologia de transmissão de dados 5G, que promete ser a Bugatti da mobilidade – até 1.000 vezes mais rápida do que o 4G atual. De repente, ele me fez uma pergunta muito interessante:

QUAL A DIFERENÇA ENTRE 4G, 4G+ E 4.5G?

Não acredito que a diferença entre o 4.5G ou 4G+ para o 4G seja substancial. Foi aí que percebi que essa dúvida está incomodando muitas pessoas. Por isso, resolvi explicar tudo sobre o assunto. A primeira coisa relevante: enquanto os holofotes do mundo todo estão voltados para a tecnologia 5G, que vai revolucionar a comunicação móvel, as operadoras estão promovendo melhorias para o 4G.'
Explico: cada "G" representa um salto de geração que depende de avanços em toda a indústria. As operadoras precisam de sistemas e antenas mais potentes e os dispositivos (celulares e PCs) precisam de componentes mais inteligentes. Portanto, o 5G só vai chegar com toda a sua velocidade quando toda a indústria aderir a um padrão de tecnologia que defina claramente um salto de geração das conexões móveis. Mas nada impede que pequenas melhorias sejam testadas enquanto isso.

O SEGUNDO PONTO IMPORTANTE

Essa evolução, que está sendo ‘comercializada’ como 4.5G ou 4G+, tem um grande e forte apoio de marketing. Tecnicamente, o 4.5G recebe o nome de LTE-Advanced Pro, que é mais robusto que a tecnologia de transmissão de dados 4G. Funciona assim: enquanto o 4G usa somente uma faixa de frequência, de 2.500 MHz, o 4.5G pode usar diversas faixas para transmitir dados ao mesmo tempo. Segundo as operadoras, o 4.5G pode ser até 10 vezes mais rápido do que o 4G.
Resumindo, o 4.5G é apenas uma ‘turbinada’ na tecnologia 4G. Longe de ser um grande diferencial na transmissão de dados.
Em uma verdadeira briga de gigantes, a Claro disponibiliza a rede 4.5G em 153 cidades brasileiras, enquanto a Vivo está presente com a tecnologia similar chamada 4G+ em 130 cidades, de acordo com um levantamento divulgado em maio pelo site Teleco.
O que pouca gente sabe é que esse duelo entre as gigantes das telecomunicações já chegou ao Conar, Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária. A campanha da Claro que motivou a denúncia da Vivo é apresentada pelo jornalista Tiago Leifert e faz parte da campanha “Claro – O 4G mais rápido do Brasil, ainda mais rápido”. No final, o filme publicitário garante: “4.5G de verdade só a Claro tem”. A Vivo alegou ao Conar que a tecnologia ‘vendida’ como exclusiva pela Claro, também é comercializada por eles. Fica evidente que a propaganda é uma arte comercial.
Até chegar o 5G, que elevará o nível da transformação digital, o assunto do 4.5G continuará sendo discutido. É sempre bom lembrar que, aqui no Brasil, o acesso à internet já está acontecendo mais por dispositivos móveis do que por desktops. O tráfego é intenso, o mercado muito dinâmico e o foco é encantar o consumidor. Portanto, os serviços são cada vez mais exigidos e as operadoras precisam evoluir o tempo todo.

Dicas da Redação
Leia Também

BYOD: A Solução que a sua empresa precisa 
Pense na estratégia perfeita de BYOD
GDPR: como a solução da Spring Telecom pode ajudar a sua empresa
2050 e as inovações que vão impactar o mundo
Segurança é o Oxigênio de uma Empresa
GDPR – Tudo o que as multinacionais precisam saber

WhatsApp (11) 93023-8494