fbpx

Os 5 Pilares da Gestão de Telecom

Em um mundo onde a tecnologia avança de forma cada vez mais acelerada, as empresas precisam constantemente buscar soluções para se tornarem cada vez mais competitivas.

Com esses avanços, as telecomunicações se tornaram essenciais dentro das organizações.

A partir do momento em que se tornou essencial, a responsabilidade em realizar a gestão de telecom também se tornou de extrema importância.

Uma gestão realizada de forma eficiente permite ter maior visibilidade e controle dos recursos de telecom, desde a sua aquisição (compra), a sua manutenção, uso e pagamento.

Dar a devida atenção a esse setor é uma garantia de principalmente processos enxutos, além de produtividade, segurança e custos reduzidos.

Para construção de um processo de gestão de tecnologia, é necessária uma base sólida, composta por 5 pilares:

1 - Contratos:
Uma boa gestão de telecom deve ter o controle de todos os contratos realizados, os tipos, cláusulas, os acordos de níveis de serviço (SLA) e todos os detalhes de vencimentos.

Tudo isso deve ser centralizado para que a tomada de decisão seja facilitada.

Ao analisar os contratos, a grande maioria das empresas nota que existem detalhes que passaram despercebidos no início da relação com a operadora, gerando altos custos para a empresa, principalmente quando falamos em um parque de telefonia de grande porte.

2 - Inventário:
Você consegue responder essas quatro perguntas?
- Qual o seu parque de telefonia?
- Quantos usuários possuem?
- Onde eles estão localizados?
- Quem são os responsáveis por cada um dos dispositivos?

Saber quantos são e onde estão alocados os seus recursos é uma das principais informações levantadas. Não é atoa que o inventário costuma ser chamado de a alma da gestão em telecom.

A falta de controle dos dispositivos pode acarretar em problemas como os famosos “dispositivos de gaveta”. Aparelhos que ficaram sem uso por motivos de demissões ou falta de manutenção. Esses aparelhos sem uso continuam gerando custos para a empresa.

Outro problema são os furtos de dispositivos, que além de gerarem prejuízos colocam a segurança das informações da empresa em risco.

3 - Gestão de custos:
Após estabelecer bons contratos e gerenciar os ativos tecnológicos da empresa, um ponto fundamental é observar os custos associados ao investimento em telecom.

Os custos com telecom são necessários para o funcionamento de uma empresa, mas isso não quer dizer que não seja possível reduzi-los.
Os custos precisam de uma atenção especial pois pequenos erros podem trazer grandes prejuízos. Os dispositivos móveis representam um custo que evolui em cadeia, devido ao grande número de dispositivos e contratos celebrados para manter as telecomunicações funcionando adequadamente.

4 - Suporte:
As empresas de telefonia são campeãs no quesito reclamações.

É quase impossível conhecer alguém que já não tenha passado muito tempo no telefone para resolver um problema com alguma operadora e, além do tempo perdido, não teve nenhuma solução.

Contar com uma equipe especializada para prestar todo o suporte necessário para o seu time é muito importante.

As transferências de chamadas intermináveis ou aberturas quase infinitas de chamados estão matando a produtividade da sua empresa.

5 - Gestão de Dispositivos.
Com as ferramentas certas, é possível gerenciar dispositivos privados e de propriedade da empresa, separando as informações corporativas e pessoais em cada dispositivo para que não haja comprometimento da integridade dos dados.

O gerenciamento correto dos dispositivos é uma garantia de que os dados da empresa estarão seguros e que os dispositivos estejam sendo utilizados de acordo com as diretrizes da sua empresa.

Segurança e produtividade nunca é demais.

A contratação de uma empresa focada na área de gestão em telecomunicações é a garantia de uma operação eficiente, enxuta e com investimentos corretos.

A Spring Telecom com certeza possui a melhor solução para o seu negócio.

WhatsApp (11) 93023-8494