fbpx
CHAMADA BLOG copy

CHAMADA BLOG copy

COMO MEDIR A SUA VIDA

  1. Como posso ser feliz na minha carreira?

  2. Como posso ter certeza de que meu relacionamento com a família é uma fonte duradoura de felicidade?

  3. Como posso viver minha vida com integridade?

 
As respostas para essas perguntas são as mais buscadas pelos empreendedores e gestores das empresas de todo o mundo. Garanto: elas não estão no Google.
Uma das teorias que pode nos ajudar a entender a primeira questão, referente à encontrar a felicidade em nossas carreiras, é do psicólogo e escritor norte-americano, Frederick Herzberg. Segundo ele, o motivador mais poderoso em nossas vidas não é o dinheiro, mas a oportunidade de aprender, evoluir, contribuir e ser reconhecido.
A autoestima é muito mais importante do que comprar, vender ou investir em empresas, por exemplo. Voltar para casa, depois de 10 horas de trabalho, sentindo-se motivado por desempenhar um papel significativo é o mais importante. Isso sim é sucesso. Pode ter certeza: a satisfação profissional vale mais do que qualquer salário.
É lógico que ganhar bem é bom demais – seria hipocrisia escrever o contrário. Porém, dinheiro não garante felicidade. Até por isso muitas empresas têm descoberto que apostar em modelos de gestão inovadores e mais humanizados trazem enormes benefícios, como melhorar o clima organizacional e a satisfação dos empregados.
A maioria de nós irá gastar a maior parte da vida trabalhando e é fundamental que qualquer emprego nos enriqueça profissionalmente e pessoalmente. Segundo um estudo inglês, a felicidade no local de trabalho é mais importante do que tudo.
Muitos entrevistados da pesquisa – realizada pela Associação de Técnicos de Contabilidade da Inglaterra – já recusaram empregos com melhores remunerações simplesmente pela pressão adicional que teriam em suas vidas.
Status, reconhecimento, relacionamento e realização são os pontos fundamentais para qualquer profissional ser feliz na sua carreira. O resto, com certeza, vem depois.

FAMÍLIA É A FONTE DA FELICIDADE

Não adianta nada receber um salário astronômico e chegar para uma reunião infeliz, cansado, divorciado ou afastado dos seus filhos. Isso ocorre porque muitos profissionais têm uma grande necessidade de conquistas e gastam o tempo buscando atingir o sucesso. O problema é que isso não é o que nos faz felizes a longo prazo.
O fator mais importante para ter uma vida feliz são os relacionamentos que temos com a família e com os amigos íntimos. Essas relações, entretanto, raramente oferecem o mesmo ‘hit’ em curto prazo; especialmente em comparação com o sentimento de realização que as pessoas obtêm em suas carreiras.
Pode levar décadas, por exemplo, para você ser capaz de colocar as mãos nos quadris e dizer: “Amor, nós realmente criamos muito bem os nossos filhos”. Por outro lado, se continuar investindo seu tempo só no trabalho, no dia a dia, nas 70 horas por semana, seus filhos sempre encontrarão novas maneiras de se comportar mal e seu casamento estará sempre em risco.
É importante ter um propósito bem definido. Investir mais na carreira ou investir mais na família? É bom saber, portanto, que os relacionamentos amorosos e íntimos são as mais poderosas e duradouras fontes de felicidade que existem. Tudo é uma questão de escolha. Por isso, costumo dizer que sem um propósito bem definido a vida pode se tornar vazia.

SOBRE CRIAR UMA CULTURA ÍNTEGRA

As suas decisões sobre como você divide o seu tempo, energia e talento moldam a estratégia da sua vida. É possível ter uma boa carreira, um bom relacionamento com a família e com os amigos e ainda criar uma cultura íntegra, plena. Fazer mais o que te faz bem, o que te deixa feliz.
O ponto central dessa questão é o dano potencial da expressão “só uma vez” - ultrapassar essa linha é muito perigoso. Para manter os seus princípios, as tomadas de decisões diárias são fundamentais.
Preservar a sua excelência pessoal é um passo importante para ser feliz. Não é possível dar o máximo no trabalho e com a família, se a pessoa não é autêntica com os próprios princípios.
A integridade pessoal é escancarar todos os medos, limitações, intenções e pensamentos para nós mesmos. Nós podemos até mesmo falhar em obter resultados, mas a diferença toda está na sinceridade com que lidamos com o fato dentro do nosso universo pessoal.
A pior coisa que podemos fazer é dar desculpas para nós mesmos para justificar nossos erros, como se fossemos perfeitos e só falhássemos por causa dessas desculpas. A vida tem um fluxo interminável de atenuantes e se alguém cruzar a linha do “só uma vez”, fará o mesmo muitas outras vezes.
Assim, é possível chegar a conclusão que a métrica para a vida vai muito além da conta bancária. A ideia é não ficar preocupado apenas com os destaques individuais que podemos conquistar, mas principalmente estar antenado com as pessoas que nós podemos ajudar se tornarem pessoas melhores. Afinal, o foco é estar determinado a tornar o mundo um lugar mais inspirador. Essa será a grande recompensa.

Leia Também:

[Infográfico] O que vai mudar com a nova LGPD?
Como as máquinas aprendem a nos imitar
Como blindar a sua empresa de hackers
BYOD: A Solução que a sua empresa precisa
2050 e as inovações que vão impactar o mundo

WhatsApp (11) 93023-8494