fbpx
original badfbccaceaf

original badfbccaceaf

Como economizar energia: 11 dicas para diminuir a conta na empresa

Muitos não sabem como economizar energia ou, simplesmente, acreditam que apagar as luzes em ambientes sem a presença de pessoas é suficiente para reduzir o consumo desse recurso, tão importante para o desenvolvimento econômico mundial.
O consumo de energia elétrica é diretamente proporcional ao crescimento industrial e ao aumento populacional. A transformação digital — digitalização de processos e o uso de equipamentos e soluções de TI cada vez mais disruptivas —, aumenta consideravelmente a dependência do homem desse recurso.
Mas é necessário promover ações de economia, uma vez que a geração de energia pode ser muito custosa para a gestão pública e, principalmente, para o meio ambiente. Por isso, ainda que o aumento no consumo seja justificado pelo uso máximo de equipamentos, a eficiência é uma premissa para o pleno funcionamento de qualquer infraestrutura.
Confira algumas mudanças de postura ou ações pontuais no espaço físico da sua empresa que podem evidenciar essa redução!

1. Adquira aparelhos com selo Procel

O selo Procel é um adesivo colocado, pelas empresas fabricantes, nos equipamentos para disponibilizar informações importantes aos consumidores.
Elas orientam acerca do desempenho dos aparelhos, em relação ao nível de eficiência energética, conforme estabelecido pelo Inmetro. Os equipamentos com o selo são classificados de A a G, sendo a letra A determinada para o equipamento de menor consumo energético.

2. Promova a manutenção regular dos equipamentos

A manutenção preventiva é uma forma de evitar gastos com ações emergenciais e permite que a infraestrutura funcione sempre com a máxima eficiência. São ações programadas e de monitoramento que minimizam ou impedem a ocorrência de falhas prejudiciais ao desempenho dos equipamentos.
Uma rotina preventiva eleva a segurança operacional, reduz os custos de atividades corretivas, permite que os ativos funcionem adequadamente (aumentando a produtividade) e ajuda na economia de energia, já que o consumo energético elevado acontece em decorrência de aparelhos que operam erroneamente.

3. Aproveite a iluminação natural

Algumas mudanças no layout da empresa podem melhorar o aproveitamento da luz natural e a circulação do ar e, assim, reduzir o consumo de energia com lâmpadas e com o uso de ar-condicionado:

  • mantenha as áreas de trabalho próximas das janelas;
  • pinte os ambientes com cores claras;
  • reduza o número de divisórias que dificultam a difusão da luz entre os espaços;
  • estude a disposição de lâmpadas e luminárias nos locais de trabalho;
  • substitua lâmpadas incandescentes por modelos de LED.

4. Reaproveite a energia gerada pelo processo produtivo

Muitas empresas são autossustentáveis porque o calor da queima de insumos também pode ser revertido em energia. É o caso da produção de biocombustíveis: a partir da queima do material orgânico — bagaço da cana-de-açúcar, mamona, soja, mandioca, milho ou beterraba, por exemplo, são gerados quilowatts que suprem a demanda até de cidades próximas.
Mas, o aproveitamento da energia gerada em processos produtivos também pode acontecer em uma escala menor e ser uma boa opção de economia em indústrias: as caldeiras e fornos produzem calor suficiente para as serpentinas que podem aquecer a água usada em chuveiros e torneiras, por exemplo.

5. Renegocie contratos com fornecedores

Também é possível economizar com a revisão de contratos firmados com as concessionárias de energia. Os requisitos dos contratos de prestação de serviço muitas vezes privilegiam somente as empresas fornecedoras, por isso, uma auditoria é essencial para identificar termos e condições que poderiam ser melhoradas, além de definir melhor o nível de consumo e a possibilidade de descontos quando o uso do recurso for maior.

6. Automatize o acionamento das luzes e do ar-condicionado

Muitas possibilidades surgiram com a automação. O sistema de acionamento por sensores de presença ou nível de luz no ambiente é a opção mais eficiente para reduzir o consumo desnecessário de energia elétrica e pode ser usado para o acendimento das luzes, especialmente em locais de menor circulação de pessoas, para ligar o ar-condicionado ou para desligar máquinas e equipamentos que não estejam em uso.

7. Substitua equipamentos antigos e onerosos

Qualquer ativo tem um ciclo de vida que começa com eficiência total e termina com ociosidade e alto consumo energético. Por isso, é muito importante identificar o momento em que cada equipamento se encontra e efetivar sua devida substituição.
Assim, a empresa não compromete a eficiência da sua infraestrutura, não onera seu fluxo de caixa com manutenções corretivas ou com consumo excessivo de energia elétrica e se mantém produtiva.
Outra forma de aumentar a eficiência da infraestrutura é implementar ações que privilegiam o green IT — uso consciente da tecnologia, sem o comprometimento do meio ambiente:

  • investir em fontes de energia renovável, por meio da instalação de placas de energia solar, por exemplo;
  • adotar servidores em nuvem para reduzir o uso de infraestrutura legada (servidores de alto consumo energético)
  • descartar e reciclar, de forma consciente, aparelhos, equipamentos e dispositivos.

8. Reduza o uso de energia em horário de pico

Evite atividades entre 18 e 21 horas, momento em que o consumo de energia é maior em todas as regiões do país e por isso as tarifas cobradas são mais altas. Essa forma de economizar energia também pode contemplar o uso rotativo de máquinas e a concessão de intervalos aos funcionários, para que as atividades não sejam interrompidas em sua totalidade.

9. Desligue completamente os equipamentos quando não estiverem em uso

Certifique-se de que todos os equipamentos, máquinas e aparelhos eletrônicos — computadores e impressoras, por exemplo, estejam totalmente desligados da tomada (evite inclusive, o modo "stand by") nos horários em que não serão utilizados — finais de semana, feriados, intervalos ou trocas de turno.

10. Isole termicamente os ambientes

Esse isolamento térmico evita que a temperatura do local aumente ou reduza rapidamente, pois inibe a troca de calor do ambiente interno de trabalho com o externo, o que reduz consideravelmente o consumo dos aparelhos de ar-condicionado. Janelas duplas são boas opções para viabilizar esse efeito.

11. Defina metas de redução

Também é necessário propagar o uso consciente de energia pelo ambiente de trabalho, por meio da promoção de palestras e cursos, que fazem com que os colaboradores assumam uma parcela de responsabilidade pela redução.
O esforço deve ser global e isso é possível apenas quando todos podem vislumbrar os efeitos de ações de responsabilidade ambiental, que evitam o desperdício e maus hábitos. À empresa, cabe estabelecer metas de redução para premiar aqueles que conseguirem reduzir o consumo e isso deve ser determinado por meio da análise do perfil de uso em cada setor.
Existem empresas especializadas que auxiliam nessa gestão e tem conhecimento de mercado para identificar pontos de desperdício, ações que devem ser ajustadas e aspectos contratuais que podem ser otimizados.
A contratante que terceiriza essa auditoria pode monitorar a qualidade da prestação de serviço por meio de SLAs predeterminados, economiza com a redução de consumo de energia elétrica e aumenta a produtividade da equipe, que pode se dedicar ao core business da empresa.
Entre em contato com a Spring Telecom e veja como reduzir seus custos com energia!

WhatsApp (11) 93023-8494