fbpx
capa final ok

capa final ok

5G É A BUGATTI DA TECNOLOGIA MÓVEL

Sou apaixonado por carros esportivos. Ferrari, Porsche, Bugatti, Viper, Mustang... Com eles, você jamais tomaria uma multa por estar em alta velocidade, mais sim por estar voando baixo. Costumo lembrar dessas supermáquinas sempre que falo com amigos e clientes sobre a nova tecnologia de transmissão de dados 5G. Principalmente, pela sua alta performance de internet.
Vale ressaltar aqui, prezado leitor, que a nova geração será até 1.000 vezes mais rápida do que o 4G atual, afinal, levará os serviços móveis a velocidade de gigabits por segundo.
Tarefas baseadas em imagens, como vídeos e conteúdos imersivos, serão os primeiros a serem impactados pelo 5G. Essa tecnologia trará, evidentemente, novos modelos de negócio, como slicing, com baixa latência e IoT (sigla em inglês para o termo Internet das Coisas), por exemplo.
Provavelmente, o 5G só chegará ao Brasil entre 2020 e 2025. Mesmo assim é hora de falar sobre esse tema importantíssimo. Até porque existe uma corrida internacional sendo disputada nos bastidores.
Nesta disputa de desenvolvimento, a China está na “pole position”, de acordo com um estudo realizado pela empresa Analysys Manson, que avaliou as ações empreendidas por organizações e as políticas públicas em dez países.
Podemos dizer, numa hipotética alusão, que os chineses estão a bordo do carro mais rápido do mundo, o fantástico Bugatti Chiron – capaz de atingir a velocidade máxima de 420 km/h. Só para não perder a oportunidade de colocar os carros mais rápidos do planeta nessa comparação sobre a nova geração 5G.
Na segunda colocação dessa corrida para o desenvolvimento do 5G, os sul-coreanos estariam acelerando um Aston Martin Valkyrie, capaz de atingir 402 km/h. Um pouco atrás, pilotando um fictício Lamborghini Aventor S, aparecem os norte-americanos – em 3º. Isso significa que o território chinês é o que tem melhores condições no que diz respeito a combinação na vontade tanto de operadoras de internet e governo.
O futuro da mobilidade está sendo desenhado agora. E em alta velocidade. Se o 5G fosse um piloto de automóveis, aposto que seria o eterno Ayrton Senna. Sabe por que? Porque a tecnologia será revolucionária, única. Suas especificações determinam que ela deva suportar 1 milhão de dispositivos conectados por km², abrindo as portas para um futuro onde computadores, tablets e smartphones irão dividir a internet com eletrodomésticos, automóveis, casas e cidades, como já ocorre com TVs e relógios.
Dentro do contexto da alta performance, gostaria de aproveitar o espaço para falar também da LaFerrari, o primeiro modelo híbrido da marca do “Cavalino Rampante”. Tem um motor V12 de 800 cv de potência combinado com um motor elétrico, baseado na tecnologia de Fórmula 1, de 163 cv. Resultado: velocidade superior a 350 km/h. Mas, esse assunto fica para uma outra conversa. Até lá!

WhatsApp (11) 93023-8494